Grupo investiga mecanismos de doenças neurodegenerativas Pesquisadora da FCMSCSP participa de estudo financiado por acordo entre a Universidade de Birmingham e a FAPESP

Compartilhar :

Pesquisadora da FCM/Santa Casa, Tatiana Rosenstock foi entrevistada pela Agência Fapesp.

A entrevista foca projeto do qual a professora participa juntamente com pesquisadores do Reino Unido. Eles visam entender como os neurônios portadores de doenças neurodegenerativas funcionam sem precisar remover amostras do cérebro. Graças às técnicas de reprogramação celular, as células-tronco podem ser obtidas de amostras de pele e, em seguida, diferenciadas em neurônios.

O projeto consiste principalmente em descrever como as mitocôndrias (responsáveis pela geração de energia nas células) e os neurônios se comportam nas síndromes de Wolfram e Niemann-Pick, condições neurodegenerativas raras da infância hereditária, bem como na Esclerose Lateral Amiotrófica.

O estudo é financiado por um acordo entre a Universidade de Birmingham e a FAPESP e inclui a Profa. Tatiana Rosenstock, que, antes de obter o financiamento da FAPESP, participou do programa Brazil Visiting Fellow, em 2017 e 2018, na Universidade de Birmingham, e também do Rutherford Fellow.

“Foi muito importante dar estes passos iniciais da pesquisa na Inglaterra com financiamento das bolsas que recebi para caracterizar os modelos, além de poder aprender como lidar com células-tronco no ano passado”, disse.

Leia mais:

http://agencia.fapesp.br/grupo-investiga-mecanismos-de-doencas-neurodegenerativas-/29813/

http://agencia.fapesp.br/international-collaboration-makes-research-more-productive–/29773/

http://agencia.fapesp.br/study-investigates-the-underlying-mechanisms-of-neurodegenerative-diseases—/29786/

107 visualizações

Compartilhar :