Programa Expedições Científicas e Assistenciais – PECA

O que é

Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) é um programa de extensão universitária da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) que pretende estimular o compromisso com o atendimento integral à saúde do paciente e a responsabilidade social dos alunos dos cursos de Graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da Instituição. Por meio de contato com a realidade socioeconômica e cultural da região visitada, os alunos têm a oportunidade de observar as influências dos fatores regionais e da organização familiar e social no universo do paciente.

Durante o PECA, os estudantes têm contato com o ambiente multidisciplinar de atendimento integral ao paciente, contando com a participação de diversos profissionais de saúde em busca do melhor atendimento possível à população local. Esse ambiente facilita a identificação dos agravos de saúde dos indivíduos, permitindo a orientação sobre condutas preventivas e até mesmo o tratamento de algumas doenças. Com essa forma de atendimento, estimula-se, também, o aprendizado dos estudantes de uma forma prática e dinâmica.

Os acadêmicos participantes cedem gentilmente uma semana de suas férias de janeiro para tornar o PECA uma realidade e passam previamente por um curso introdutório a fim de estarem preparados para a dinâmica dos atendimentos e ter conhecimento prévio das doenças mais prevalentes na região.

A cada expedição, todos os envolvidos nessa iniciativa retornam com novas experiências, conhecimentos e com a sensação de que mais uma vez o objetivo foi cumprido.

Como surgiu

Em janeiro de 2004, os acadêmicos de Medicina da FCMSCSP criaram um projeto de extensão universitária que passou a ser conhecido como Programa Expedições Científicas Assistenciais (PECA). Os alunos pioneiros notaram a necessidade de se ampliar a medicina preventiva e de se promover o atendimento básico de saúde no país.

A partir desse princípio, uniram a oportunidade de expandirem seus conhecimentos médicos à diversidade cultural e social dos locais escolhidos para atendimento. Residentes, médicos e docentes apoiaram esses alunos e, ano após ano, essa equipe vem sendo ampliada, abrangendo, hoje, os acadêmicos dos cursos de Graduação em Enfermagem e em Fonoaudiologia, seus professores, e diversos outros profissionais da área da saúde, constituindo um corpo multidisciplinar eficiente.

Diante dos desafios do novo ambiente de trabalho, em que as realidades socioeconômicas e culturais são diferentes dos grandes centros urbanos e as condições de atendimento nem sempre são as ideais, observa-se que exames laboratoriais e de última geração dão lugar à soberania do bom exame clínico. Além disso, os alunos possuem o compromisso de atender integralmente o paciente e a responsabilidade de investigar todas as suas queixas.

Organização

Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) é organizado por alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP). Os estudantes constituem uma Comissão Organizadora que tem renovação anual e é formada por acadêmicos do 3° ano do curso de Graduação em Medicina, junto aos acadêmicos dos cursos de Graduação em Enfermagem e em Fonoaudiologia.

Para a execução da iniciativa, o Projeto conta com alunos de todos os anos da Faculdade, inclusive internos interessados no apoio assistencial e no auxílio ao ensino das turmas mais novas. A fim de complementar o atendimento e alcançar o sucesso dessa iniciativa, o PECA conta ainda com residentes, médicos assistentes, professores, chefes de departamento e profissionais formados nas mais diversas áreas e especialidades.

Os departamentos médicos do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo também oferecem apoio para a realização do PECA, como é o caso da Clínica Médica, Pediatria, Ginecologia, Urologia, Psiquiatria, Cirurgia Geral, Neurologia, Otorrinolaringologia (clínica e cirúrgica), Ortopedia, Oftalmologia, Geriatria, Dermatologia, Radiologia, Acupuntura, Fisioterapia, Enfermagem, Fonoaudiologia e Serviço Social. Há ainda a fundamental participação de outras instituições convidadas que oferecem especialidades como Psicologia, Nutrição e Odontologia.

Onde acontece

A cidade que recebe o Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) é escolhida a partir da análise de indicadores de cobertura que incluem número de consultas médicas e de internações hospitalares por habitante, cobertura vacinal, avaliação da rede de saneamento básico, condições de moradia, demandas cirúrgicas, entre outros. Populações de Santo Anastácio, Narandiba, Ituverava, Itapeva, Votuporanga e São Sebastião já foram contempladas com a visita dos alunos deste Projeto, que geralmente atuam por dois anos consecutivos em cada localidade, com a proposta de, no segundo ano, suprir eventuais deficiências do primeiro e avaliar qual foi o impacto de suas atividades para com a população.

Durante o ano que antecede as atividades práticas de cada edição do PECA, uma comissão de alunos, aliada ao professor-coordenador, tem a missão de agregar todos os interessados, organizar o plano de atendimento que será desenvolvido no local escolhido, manter contato com alguma autoridade local que conheça as necessidades da região, conseguir parceiros e patrocínio e promover a capacitação dos alunos, entre outras funções. Ao longo desse período, a iniciativa é organizada com a Prefeitura da cidade escolhida, tendo a parceria com o hospital Santa Casa da localidade a ser visitada, para o auxílio cirúrgico, com o trabalho de agentes de saúde, visando o pleno atendimento da população, contando ainda com o suporte de outros profissionais da região.

Apoiadores

O Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) é um programa de extensão universitária da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) que pretende estimular o compromisso com o atendimento integral à saúde do paciente e a responsabilidade social dos alunos dos cursos de Graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da Instituição. Por meio de contato com a realidade socioeconômica e cultural da região visitada, os alunos têm a oportunidade de observar as influências dos fatores regionais e da organização familiar e social no universo do paciente.

Durante o PECA, os estudantes têm contato com o ambiente multidisciplinar de atendimento integral ao paciente, contando com a participação de diversos profissionais de saúde em busca do melhor atendimento possível à população local. Esse ambiente facilita a identificação dos agravos de saúde dos indivíduos, permitindo a orientação sobre condutas preventivas e até mesmo o tratamento de algumas doenças. Com essa forma de atendimento, estimula-se, também, o aprendizado dos estudantes de uma forma prática e dinâmica.

Os acadêmicos participantes cedem gentilmente uma semana de suas férias de janeiro para tornar o PECA uma realidade e passam previamente por um curso introdutório a fim de estarem preparados para a dinâmica dos atendimentos e ter conhecimento prévio das doenças mais prevalentes na região.

A cada expedição, todos os envolvidos nessa iniciativa retornam com novas experiências, conhecimentos e com a sensação de que mais uma vez o objetivo foi cumprido.

Realizadores

Apoiadores

Colaboradores